22º miniconto - Adeus Meu Rei

Adeus Meu Rei

Mais uma vez ele se via como o centro das atenções, como sempre embalando multidões em sua personificação de rei. Mas ele conseguia um espetáculo único, eram milhares que se empolgavam sem que ele se quer meche-se, sem falar ou acenar. Na multidão muitos de seus melhores amigos, neutros e estáticos na presença de seu rei. Ao seu lado o que já fora o general mais jovem de sua guarda, que lhe defendeu contra ingleses e acenava ao carrasco e dizia adeus a multidão...

Autor: Felipo Bellini           Criação: 08/07/2011          Objetivo: felipobellini.blogspot.com
0