25º Miniconto - 1ª Geração

1ª Geração

Seu rosto sombrio e o velho corpo eram uma carapaça infiel de um herói. Marcado como um guerreiro, carregava cicatrizes que covardes nunca honrariam e em sua voz rouca ele empunhava a sabedoria dos lendários trovadores.
Suas mãos calejadas eram o reflexo da gloria de outra hora e os rabiscos de sua face a escritura de uma vida em que tudo era mais simples, onde crianças andavam soltas e homens não usavam de subterfúgios em fuga da realidade.
Ele, ou eles e elas, são guerreiros de outra era, fieis soldados do ontem e hoje, que são roubados de seus cargos de generais e pelo preconceito enviados a prisões de solidão, em asilos ou simples vidro, onde suas vozes não ecoam e suas almas vão sumindo...

Autor: Felipo Bellini Souza   Criação: 11/07/2011  Objetivo: felipobellini.blogspot.com
3