2ª Crônica - Ficção Em Quadrinhos


Ficção Em Quadrinhos...

Não importa suas convicções, o destino sempre vai arranjar um jeito de quebrar o espelho...

         A fome batia forte na barriga do ilustrador. Eram plenas duas da tarde e ele não havia finalizado o livro infantil que prometera para ás 15 horas daquela quarta-feira. Assim, calculando o tempo, onde analisava a possibilidade de fazer a arte final daquele maldito coelho e ainda assistir a aula de web-designer e programação ás 16, ele é interrompido pelo badalar insistente de sua campainha.
         Ao abrir a porta ele já imaginava ser mais um daqueles clientes que lhe ofereceriam trocas fabulosas pela divulgação da arte. Aquilo já não o incomodava mais, logo finalizaria seu curso de web, e estaria fazendo sites super criativos por um preço o qual realmente valia seu trabalho.
         No entanto, o acaso lhe chegava à porta, e embora inicialmente não houvesse a intenção de deixar o homem entrar, suas palavras amaciaram a garganta de Miguel. Ele não queria apenas seus desenhos, e nem tão pouco queria trocar desenhos por arte como seu anfitrião havia pensado. Queria sim falar que era grande fã de Miguel, que sua obra era muito boa e que sabia seu novo interesse pela formulação de web sites.
       - Escute, eu não sei se o senhor sabe, mas eu apenas estou começando o curso. Não tenho experiência para fazer algo profissional. Porque não busca alguém já no mercado?
       - Mas rapaz, tem que ser você, acompanho seu trabalho, leio suas charges, vi as logos que fomentou, as revistas que ilustrou e outras dezenas de conteúdos. Eu pago, quanto você quer para fazer o site da minha ONG?
         Pensando nas boas intenções do senhor, no prestígio que esse dava ao seu trabalho e em como estava disposto a arriscar no mercado e redes o ilustrador estende a mão e diz:
       - Você tem um executor! Mas não quero receber nada, quero oferecer para você o meu melhor a título de experiência.
           E como se para contrariar o sorriso meigo do artista, as feições do homem foram ficando mais rigidas e de forma inesperada a medida que o senhor lhe vira as costas e diz que procurará alguém que seja profissional a ponto de aceitar ser pago tudo vai ficando escuro e os sons metálicos até que Miguel abre os olhos novamente e repara as ilustrações ainda á serem finalizadas e pagas e que tudo não passara de um sonho... utópico...

Autor: Felipo Bellini           Criação: 09/09/2011           Objetivo: felipobellini.blogspot.com
1