31º Miniconto - Paixão Platônica



Paixão Platônica

Da noite sombria ele aparece. Vestindo uma camisa azul e um colar prata ele se apresenta. É simples em seu jeito de falar, é engraçado sem exagerar, doce sem se afeminar. Eu o olho com timidez, o desejo do fundo de meu âmago, mas não o toco. Daqui ele é simples, sereno e perfeito, daqui o amo mais que tudo, não me firo e o preservo como em uma fotografia, que não arranha nem sangra....

Autor: Felipo Bellini           Criação: 09/09/2011        Objetivo: felipobellini.blogspot.com
0