Pages - Menu

11 de nov de 2011

1ª Tirinha - Anos 90

Anos 90


Essa é minha primeira tirinha - Achei que era uma legal, já que estou demorando muito para postar no blog, colocar algo para não perder vocês!!! Me digam o que acharam ok.

8 de nov de 2011

9ª Fotografia da Semana - Pobreza Nordestina

É triste caminhar por ai e ver a miséria ao redor, mas comparando com a falta de vontade de viver que entrava no Reino Unido, quando estava morando lá, encontro a felicidade e agonia da depressão do forte nordestino. Felizmente o nosso problema não está na alma, mas na fome que faz a barriga roncar e homens tirarem do pó e do lixo seu alimento de cada dia.

Macaíba - 10/09/2011 - Felipo Bellini

2 de nov de 2011

4ª Crônica - Teu ou Seu?



Seu ou Teu?

Há muito tempo a culpa lhe corrompia a mente, era como se nunca mais fosse ter paz  ao olhar para sua esposa. Ouvia os juízes do além lhe confrontar por nunca ter dado a um ser de tanta devoção a chance da descoberta.

Timidamente ele falou:

-- Querida, tenho algo para te contar... Espero que me perdoe.

-- Como assim? Fale logo homem de Deus!

-- Sabe a estagiaria que contratei no ano passado e que ficou até o último novembro? Pois então, tenho que te falar que ela saia todos os dias uma hora antes para ir á sua casa, beber de seu vinho, afagar os íntimos desejos de seu marido e depois voltar no outro dia atrasada para a empresa.

-- Ah meu amor, você sempre teve um coração mole com os seus empregados... Outra vez não dê toda essa liberdade!

E admirado com sua astucia, o marido olhou para suas mãos tremulas e refletiu silenciosamente as consequências que evitara... 

O que seria de sua vida se o trocasse a sua pela tua e o seu pelo teu?


Autor: Felipo Bellini         Objetivo: www.felipobellini.com               Criação: 02/11/2011

1 de nov de 2011

36º Miniconto - Mariposa


Mariposa

Na claridade natural do dia ele é pouco mais que um homem normal, com roupas claras e duplas laminas que tecem arte.... E à medida que a noite vem e se transforma, sua metamorfose acontece e faz das simples roupas uma armadura brilhante, onde  penas fazem do pavão um animal sem graça e a loira crina encanta homens comuns e centauros  noturnos.

E assim, ele e ela se perdem no mistério da noite, virando folclore dos maridos que sonham, mito dos que se enganam, semi deus das ruas e boates, mariposa!

Criação: 01/11/2011       Autor: Felipo Bellini Souza           Objetivo: www.felipobellini.com

Confira o áudio na voz de Ewerton Oliver - Professor de Inglês e Universitário - Twitter: @Oliveruk_
Ouça:
Baixe:
http://www.divshare.com/download/16107300-960