Pages - Menu

22 de mai de 2012

24º Mundo Cão - Lar, 'Home Officer' Lar!

Trabalhar em casa, para alguns, é o sonho de todos os pedidos, daqueles que se guardam para fazer ao primeiro gênio da lâmpada que aparecer... Pensa ERRADO quem pensa assim! Trabalhar em casa exige muito mais responsabilidade e disciplina do que sair dela 01 hora ou antes para conseguir chegar pontualmente no local de trabalho, enfrentando congestionamentos, formigueiros humanos e a adrenalina do sol do meio dia.

Destes meus dois últimos anos de experiência de vida trabalhando em casa, aprendi que a nossa casa é verdadeiramente o melhor lugar para descansarmos, distrairmos, ver um filme e passar algumas horas junto da família. Casa não é lugar de trabalho; é para esquecê-lo, nem que seja por algumas poucas horas.

A rotina de acordar, tomar cafe, lavar a louça, cozinhar e sentar na mesa para trabalhar, de frente para a TV (por hora desligada) ou para o som, que, cedinho da manhã, toca as principais notícias da programação local, tem lá seus encantos. Às vezes, um cafezinho, um chá ou uma porção de frutas, porém, nenhum bate-papo on line substitui o velho calor humano das repartições.

De vez em quando, algum amigo (também por hora) desocupado, bate a sua porta virtual para trocar alguma ideia, tirar alguma dúvida, tratar de algo profissional ou simplesmente desabafar algum incômodo da vida. Todavia, por ter passado por estas e outras foi que entendi o verdadeiro sentido de marcar algum encontro casual em um bar ou restaurante do meio do caminho entre o local de trabalho e a nossa própria casa. Viver o gostinho dos feriados ou dos sábados matinais em casa não têm preço (já que quem trabalha em casa não tem feriado...)!

A vida tem mais sentido quando o sol invade o para-brisa do nosso carro; ou quando ouvimos a nossa seleção favorita de canções, reservada em um dispositivo exclusivo para as horas fora de casa! Seja em um pen drive sempre conectado na porta USB do nosso som automotivo, seja no celular, MP3 ou no videogame portátil! Em casa, tem-se acesso à tudo, do mundo do nosso quarto ao sofá da sala, porém, desejar que o trabalho divida o nosso lar com as nossas horas de descanso é perigoso, não se sabe o quanto...

Pude verificar nos últimos meses os mesmos anseios pessoais e queixas de pessoas as quais dividem o mesmo paradoxo prático do sonho do trabalho em casa comigo. Compartilhamos da mesma opinião e usufruímos do mesmo cansaço! Vivemos isto.

Veja bem, não há nada melhor do que sentar no próprio sofá, depois daquela ducha quente e daquele jantarzinho que não abrimos mão por nada, e assistir à nossa série predileta, entrar na Internet e buscar o conteúdo de que mais gostamos ou apagar todas as luzes da casa e deixar o som ligado naquela seleção bem "By Night" para relaxar. Trabalhar em casa, por hora, é abrir mão de tudo isto...

É que o home office exige de nós tanta responsabilidade, que acabamos adquirindo a autoconfiança exacerbada a ponto de entender tudo o que deveria ser feito agora mesmo poderá ser realizado em um momento 'mais oportuno'. A coisa de tudo ir ficando para depois torna-se cada vez mais evidente na vida de um home officer e, aquelas horas as quais deveriam ser de lazer e luxo caseiro, tornam-se uma extensão do trabalho diário. E, em seguida, vem a bola de neve...

Confesso que tudo está sob controle hoje, exatamente! Experimentei o gostinho de acordar cedo, bem disposto, e sair para trabalhar; experimentei a bonança de fazer das primeiras horas da manhã as primeiras horas do nosso dia-a-dia de trabalho e tornar o intervalo entre 08hs e 18hs a reserva ideal para a atividade produtiva. Aprendi que, ainda que, em virtude de algumas obrigações, tenha que fazer d'algumas horas da noite de dois dias por semana momentos reservados para mais trabalho, o melhor de tudo é estar em sintonia com nós mesmos, com nossos anseios de descanso e, acima de tudo, com as pessoas que amamos.

Sim! Não faz sentido estarmos em desacordo constante com o nosso meio social. Precisamos acompanhá-lo. Porque nem todas as vezes fazemos o que queremos em nosso trabalho. E nada neste mundo paga a nossa liberdade de fazermos o que quisermos e como quisermos nos momentos em que o mundo capitalista nos reservou para tal.

Veja bem, decidir trabalhar em casa é por em xeque tudo isto. Pois, não fomos acostumados a esta nova forma de nos relacionarmos com o mundo dual do trabalho e do descanso. É que as coisas não podem se misturarem!

Por: Andesson Amaro Cavalcanti
Em: 21/05/2012
Objetivo: www.LigadosFM.com

Postar um comentário