Pages - Menu

11 de mai de 2012

6ª Criticando Cinema: Se apenas isso fosse verdade


Olá pessoal, sejam bem vindos para mais um Criticando Cinema e o filme de hoje é “E se fosse verdade” (Just Like Heaven) um filme dirigido por Mark Waters, e foi baseado no livro “If Only It Were True” (Se apenas isso fosse verdade) de Marc Levy. O filme é estrelado por Mark Ruffalo (Os Vingadores) e Reese Witherspoon (Legalmente Loira 1 e 2).

Sinopse: A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la.

Enredo: A história começa, com um acidente de carro que deixa a estudante em coma induzido por seis meses no hospital da cidade. Nesse período, o apartamento dela é alugado, por sua única irmã, pois as chances de sobrevivência eram mínimas. O arquiteto passa a morar no apartamento, e frequentemente passa a ver o espírito da estudante, mas o curioso, é que só ele consegue essa proeza. Por mas que ele tente de diversas maneiras tirar o espírito da moça do apartamento, contratando pessoas para fazer mandingas, dentre outras coisas, ele não consegue tirar ela.

Resenha: A primeira vez em que eu ouvi falar de “E se Fosse Verdade” foi quando ele estava em cartaz lá no cineminha do Projeto Tamar que tinha lá em Noronha. Falar da vida é sempre um assunto interessante, ainda, mas se estiver em questão à espiritualidade, o que deixa a história com mais emoção, mais reflexivo, e nos faz pensar em coisas simples do dia - a - dia, como por exemplo, a solidariedade, o querer bem e o amor, que na correria da vida, acabamos deixando de lado, mas o filme resgata esses sentimentos com grande proeza. 

Como eu disse antes o Filme é estrelado por Mark Ruffalo e Reese Witherspoon que estão ótimos em cena juntos e são personagens fortes, decididos e de vida própria; cada qual com suas características e o figurino usado é totalmente adequado para a história em questão, bem sutil e delicado muito bem escolhido pelas figurinistas, e sem falar que a trilha sonora tanto instrumental quanto a cantada são bem agradáveis, e dá a impressão de estarmos entrelaçados na história, e a fotografia nos da uma impressão de que tudo é irreal de uma forma tão sutil como se realmente aquilo fosse algo fora da verdade e impossível. 

Então se você procura um filme leve que te faça rir e se emocionar “E se Fosse Verdade” é uma grande pedida e vai fazer você querer ver, e rever essa linda comédia romântica sempre que precisar do real. E como sempre para finalizar deixo uma frase dita pela personagem principal, então até o próximo Criticando Cinema.


"Já que não se pode viver tudo, o importante é viver o essencial, e cada um de nós tem o seu essencial."
- Lauren 


Por: Anderson Ricardo
Em: 11/05/2012
Objetivo: LigadosFM 


Postar um comentário