7ª Criticando Cinema: Uma história imortal de um jeito que jamais foi imaginada.

Olá pessoal, o Criticando Cinema de hoje vai falar da animação que encerrou a era de ouro de animações da Disney com chave de ouro, eu estou falando de Tarzan filme dirigido por Chris Buck e Kevin Lima.

Sinopse: O filme conta a história de um bebê que nasceu na selva e foi adotado por uma família de gorilas. Por mais que tenha sido considerado um “Ameaça” pelo líder, foi aceito pelos gorilas e criado como um semelhante. Com seus amigos, a macaca Terk e o elefante Tantor, ele aprendeu a balançar por entre as árvores e a sobreviver no reino animal. Mas, com a chegada dos humanos seus dois mundos colidem-se. E Tarzan deverá escolher entre uma vida civilizada, com sua amada Jane, ou vida selvagem que sempre amou.

Enredo: Um casal se perde no mar com seu filho recém-nascido e vão parar em algum ponto da costa africana. Lá conseguem improvisar um abrigo e acham meios de sobreviver. Um dia a família é atacada por um leopardo e o casal é morto. Abandonado à própria sorte, o bebê é adotado por Kala, uma gorila que tinha acabado de perder o filhote, e lhe dá o nome de Tarzan. Ao crescer, Tarzan conhece Jane, uma jovem pesquisadora inglesa que vai em expedição à África junto com seu pai para estudar o comportamento dos gorilas. Assim, Tarzan finalmente conhece pessoas semelhantes a ele e descobre um pouco mais sobre o mundo ao qual um dia pertenceu.

Resenha: Eu poderia ter escolhido qualquer outro clássico da Disney, mas Tarzan foi à primeira animação da casa que eu assisti no cinema e por isso ele tem um significado importante pra mim. Bem, pra quem não conhece a história foi adaptada do livro "Tarzan dos Macacos" (Tarzan of the Apes) de Edgar Rice Burroughs também autor da série “Jonh Carter de Marte”. Tarzan foi à primeira animação da Disney a usar um programa chamado Deep Canvas que utiliza a pintura tradicional dando um efeito 3D no plano de fundo. Isso deu uma nova cara à África de Tarzan, trazendo mais beleza e realismo ao filme.

Uma das coisas que mais me cativaram na animação é a forma como é mostrado o amor entre a gorila Kala e Tarzan, o fato de serem diferentes não afeta em nada essa relação tão especial. Gosto do filme por inúmeras razões, mas essa é uma das principais. Como fã de animações em todos os aspectos, não posso deixar de ressaltar a excelência do filme com relação aos gráficos e ao estudo sobre a anatomia dos macacos e do próprio Tarzan, e sem dúvida essa animação é um dos trabalhos mais incríveis feitos pela Disney! Outra coisa que me chamou atenção no filme foi à morte trágica do vilão, pois foi feita de um modo para o público entender à morte do personagem, mas sem mostrá-la de fato.

Na versão Brasileira da animação o Tarzan tem a voz do ator Eduardo Moscovis e a trilha sonora foi interpretada por Ed Motta que não deixou nada a desejar a versão original feita por Phil Collins. A animação também levou o Oscar de melhor canção original (You'll Be in My Heart) e foi indicado ao Oscar de melhor trilha sonora. E pra fechar a coluna de hoje eu deixo clipe da música "You'll Be in My Heart" com Phil Collins, então até o proximo Criticando Cinema.




Por: Anderson Ricardo
Em: 25/05/2012
Objetivo: LigadosFM 
0