Pages - Menu

15 de jun de 2012

7ª Entrevista Literária - David Leite

David de Medeiros leite nasceu em Mossoró-RN, no ano de 1966. Residente atualmente em Natal-RN, é Advogado e Professor. Autor dos livros “Companheiro Góis – Dez Anos de Saudades”; “Os Carmelitas em Mossoró”; “Ombudsman Mossoroense”; “Duarte Filho: Exemplo de Dignidade na Vida e na Política”; “Incerto Caminhar” e “Cartas de Salamanca”, é Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e do Instituto Cultural do Oeste Potiguar, além de pertencer à Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Norte e à Academia Mossoroense de Letras.

O autor David Leite

Ligados: Quando aconteceu o pontapé inicial de David Leite para a literatura? 

David Leite: Sempre ressalto que meu gosto pela literatura possui uma ligação muito estreita com o incentivo à leitura que me foi proporcionado lá no Instituto Alvorada, no ensino elementar, como também, nos colégios Eliseu Viana e Abel Coelho, onde tive bons professores. De leitor interessado aos primeiros passos no caminho da escrita, foi um percurso meio natural... 

Ligados: Em que estilo literário você se baseia para criar os seus textos? 

David Leite: Não procuro fixar-me em um estilo específico. Agora, o gênero “crônica” foi, até agora, o que mais me cativou... Já me aventurei pela poesia, é verdade. Mas, creio, que navego com mais propriedade pela crônica. 

Ligados: Quais os títulos que você já lançou? Poderia nos dar detalhes sobre as suas principais obras? 

David Leite: 1. “Companheiro Góis – Dez Anos de Saudades”, Coleção Mossoroense, 2001. 
Trata-se de uma homenagem a um velho militante comunista, nascido em Caraúbas, mas que teve intensa militância em Mossoró. 

2. “Os Carmelitas em Mossoró”, Coleção Mossoroense, 2002 (em co-autoria com Gildson Souza Bezerra e José Lima Dias Junior). 
Trata-se de uma pesquisa em torno de um tema até agora pouco explorado na historiografia mossoroense, que é a catequização indígena pelos frades Carmelitas, em nossa região. 

3. “Ombudsman Mossoroense”, Sebo Vermelho, 2003; 
Reunião de crônicas sobre fatos e personagens mossoroenses. 

4. “Duarte Filho: Exemplo de Dignidade na Vida e na Política”, Sarau das Letras, 2005 (em co-autoria com Lupércio Luiz de Azevedo); 
Por ocasião das comemorações do centenário de nascimento do senador Duarte Filho, Lupércio Luis e eu consideramos que deveríamos resgatar um pouco da história do saudoso político mossoroense, então organizamos esse trabalho biográfico. 

5. “Incerto Caminhar”, Sarau das Letras, 2009; 
Foi minha “estréia” no gênero poesia... E posso dizer que estreei com o “pé direito”, considerando que, com o referido livro, ganhei um concurso literário. 

6. “Cartas de Salamanca”, Sarau das Letras, 2011. 
Reunião de crônicas que fiz durante o período que estive em Salamanca, Espanha...

Ligados: O seu livro Incerto Caminhar, publicado em 2009, foi premiado no II Concurso de Poesias em Língua Portuguesa, promovido pela Universidade de Salamanca e pela Escola Oficial de Idiomas de Salamanca. Qual foi a sensação de ter sido premiado em terras espanholas?

David Leite: Foi muito bom ganhar esse prêmio... De forma reservada, vinha cometendo alguns versos, mas, confesso, em termos de publicação ainda estava meio reticente. Porém, com o prêmio fiquei bastante estimulado. E, claro, estando em outro país, a alegria pelo reconhecimento ainda é maior. 

Ligados: Você é membro de diversas academias e institutos literários, entre eles à Academia Mossoroense de Letras (AMOL). Acredita que isso é uma espécie de reconhecimento, fruto de muita persistência e trabalho árduo dedicado à Literatura? 

David Leite: Além do reconhecimento, esse tipo de confraria reflete o que o professor Aécio Cândido, atual presidente do Instituto Cultural do Oeste Potiguar, ICOP, comentou recentemente: “A criação também precisa de diálogo para brotar”. 

Ligados: Há alguns anos você fundou, em sociedade com o também escritor Clauder Arcanjo, a editora Sarau das Letras. Qual o objetivo e o foco de atuação da mesma dentro do RN? 

David Leite: Em síntese, desejamos proporcionar mais um meio de incentivo à publicação, pois, em nossa realidade, a editoração e publicação de obras literárias ainda carecem de instrumentos de fomento e incentivo. Se não dispomos de verbas públicas, pelo menos oferecemos uma orientação editorial, que é muito importante para quem está chegando ao mundo das letras, no sentido de publicação. 

Ligados: Já recebeu críticas e elogios a respeito do seu trabalho? 

David Leite: Sim. E em ambos os casos temos que ter humildade para entendermos a mensagem...  

Ligados: Possui algum projeto em pauta? 

David Leite: Desejo viabilizar uma segunda edição do Incerto Caminhar; considerando certa procura que existe, quando não temos mais exemplares disponíveis. 

Ligados: Qual a dica que você daria aos novos escritores? 

David Leite: Apenas que leiam bastante... Leiam tudo, sem preconceitos... Essa leitura será o insumo básico. 

Perguntas rápidas:
Autor(a): Machado de Assis;
Música: Carolina, de Chico Buarque;
Filme: Sociedade dos poetas mortos, de Peter Weir.

Links na internet:
Twitter: https://twitter.com/#!/Davidmleite
E-mail: davidmleite@hotmail.com

Ligados: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

David Leite: Agradeço a oportunidade e desejo que vocês entrevistem outros tantos escritores mossoroenses, para que possamos divulgar trabalhos literários e, com isso, despertarmos maior interesse do publico potiguar.


Autor: Thiago Jefferson - Criação: 15/06/2012 - Objetivo: www.ligadosfm.com
Postar um comentário