Pages - Menu

13 de jul de 2012

10ª Criticando Cinema: Do presente para o passado, do passado para o presente.

Olá pessoal, o Criticando Cinema de hoje é sobre o filme Alta Frequência (Frequency) dirigido por Gregory Hoblit e estrelado por Jim Caviezel e Denis Quaid.

Sinopse: Um dia John ouve alguém chamando num rádio antigo de seu pai e, no desenrolar da conversa, percebe que o homem com quem falava parecia estar vivendo num passado distante. Para tornar a história ainda mais curiosa, ele percebe que o tal homem é nada mais nada menos que Frank, seu pai que morrera há exatos trinta anos.

Enredo: Numa noite rara de tempestade solar, o jovem policial John Sullivan encontra o aparelho de radioamador de seu falecido pai. Ao colocar o aparelho para funcionar, John é contatado por Frank, um radioamador que, pelas conversas, parece estar vivendo no ano de 1969. O mais incrível acontece quando John percebe que aquele Frank é Frank Sullivan, seu pai. Atônito e emocionado, John tenta mudar o passado avisando seu pai sobre o incidente que o matou. Mas, ao burlar as leis lógicas, John muda outros fatos da história. Um deles é a morte de um homicida, que não acontece, deixando-o vivo para fazer mais vítimas. Agora pai e filho correm contra o tempo para impedir um maníaco de continuar sua carreira de assassinatos.

Resenha: Antes de mais nada o primeiro grande pré-requisito para curtir Alta Frequência em toda a sua essência é: liberte-se do racional e embarque no emocional. Eu sempre gostei de filmes que falam sobre viagem no tempo, adoro filmes com essa temática. Até por que é tão gratificante assistir esse filme, pois o ele nos traz de volta um delicioso sabor de infância, de uma época em que acreditávamos no que víamos na tela e não ficávamos questionando se aquilo poderia ou não ser real. E outra coisa legal no filme é que ele é um vai-e-vem danado, pois você vai do presente para o passado, do passado para o presente. Cheguei até a perder o fôlego assistindo!

O filme tem é o terceiro longa-metragem para cinema do diretor Gregory Hoblit. Após dirigir seriados policiais, Hoblit iniciou uma carreira muito elogiada na tela grande, emplacando dois grandes sucessos em sequência: As Duas Faces de um Crime (com Richard Gere e Edward Norton) e Possuídos (com Denzel Washington). A fotografia em Alta Frequência foi bem usada para diferenciar o passado e o presente e sem falar nas atuações de Jim Caviezel e Denis Quaid que estão perfeitos no filme, a sintonia que eles passam realmente te faz acreditar que são filho e pai ali juntos tentando resolver o problema.

No fim Alta Frequência é um filme que agrada e emociona... Isso se você não ficar se perguntando se tudo aquilo é possível ou não. E pra finalizar deixo o trailer do filme pra vocês ok, então até o próximo Criticando Cinema.




Por: Anderson Ricardo
Em: 06/07/2012
Objetivo: LigadosFM
Postar um comentário