28ª Resenha Crítica - Por que ler os clássicos

Antes de qualquer coisa conheça o nosso novo espaço: http://demonstre.com/




É inegável que com o desenvolvimento das novas tecnologias de imprensa, a quantidade de livros publicados e escritos está cada dia maior e o mercado cada vez mais tem exigido que sejam escritas coisas novas. Nesse cenário, qual é o espaço que têm os clássicos nas estantes das livrarias? O que é um clássico? Por que eles merecem ser lidos? Todas essas perguntas são respondidas por Italo Calvino no seu livro Por que ler os clássicos.

No primeiro capítulo, busca-se a definição de "clássico" para o qual Italo Calvino dá quatorze sugestões, entre as quais  "os clássicos são aqueles livros dos quais, em geral, se ouve dizer: 'estou relendo...' e nunca 'estou lendo...'" e "um clássico é um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer". Nessa introdução, Italo Calvino chama a atenção para tanto a universalidade dos clássicos como para a sua parte mais restritiva.

Os capítulos seguintes são ensaios literários bastante elucidantes, nos quais Calvino apresenta alguns dos seus clássicos favoritos e explica como eles adquirem um significado universal. O primeiro clássico defendido por Calvino é a Odisseia de Homero, um dos primeiros grandes épicos escritos do Ocidente, mostrado por Calvino como uma Odisseia cheia de diversas outras odisseias, ou, nas palavras do próprio escritor, "o mito de todas as viagens". Assim sendo, além de ser tudo aquilo que já sabemos - exaltação das virtudes pagãs, identidade de povo, etc. - a Odisseia possui significados que mesmo ao leitor contemporâneo não são estranhas: a perda da memória, a persistência nos objetivos, a queda de um herói (posteriormente incorporada ao gênero da tragédia), entre vários outros.

Seguindo esse mesmo padrão, o livro fala de diversos outros clássicos, como Robinson Crusoe, Candide, Doutor Jivago, As Metamorfoses, Our Mutual Friend, além de autores como Jorge Luis Borges e Joseph Conrad.

O livro é de uma escrita simples e reflexiva, recheada de perguntas direcionadas ao leitor, objetivando o seu pensamento sobre as razões apresentadas. "É, ele próprio, um clássico segundo sua própria definição, que merece ser lido e relido sem jamais esgotar o seu potencial. A todos aqueles que valorizam e amam a literatura e querem conhecê-la para dela tirar o melhor, Por que ler os clássicos é leitura obrigatória. 

Ref.: CALVINO, Italo. Por que ler os clássicos. Companhia das Letras. A venda por R$ 37,90 no Submarino.

Autor: André Marinho
Criação: 12/08/2012
Objetivo: www.ligadosfm.com
0