25ª Entrevista Literária - J. B. Souza

Conheça o nosso novo blog: http://demonstre.com/



J. B. Souza tem apenas vinte anos, mas já estreou no meio literário com o livro “Filho da Morte – O Quinto Cavaleiro”, lançado em agosto de 2012 pelo selo Desfecho Romances, da editora carioca Multifoco. Este é o primeiro de uma trilogia fantástica que o autor vem desenvolvendo atualmente. O escritor nasceu e reside na cidade de Pau dos Ferros, interior do Rio Grande do Norte.

O autor J. B. Souza

Ligados: Quem é J. B.? 

J. B. Souza: Filho, irmão, amigo, colega, escritor, leitor, desenhista. José Bezerra é acima de tudo um amante da leitura; uma pessoa que gosta de estar entre as páginas de um bom livro. É aquela pessoa que troca qualquer evento para viajar nas histórias que tanto lhe cativam. Não dispensa papel e caneta, e está sempre a rascunhar ideias.
Acredita ser um bom filho e um ótimo irmão. Amigo? Isso é o que ele mais preza: a amizade. Para ele, “ter amigos verdadeiros é o melhor que um ser humano pode querer”. Talvez tenha inimigos, todos tem (risos), mas quem vai saber? 

Ligados: Como você descobriu a aptidão para as letras? 

J. B. Souza: Quando pequeno, eu tive muita dificuldade em aprender a ler e escrever... Chegava a chorar e dizer que era burro e que nunca aprenderia. Acho que minha paixão (não aptidão) pelas letras começou a partir do momento que eu decidi agarrá-la como amiga e não inimiga. No Ensino Fundamental eu lia livros que meus colegas não liam, a não ser que fossem obrigados (risos). Acredito que um dos meus primeiros livros que li por completo foi “Lucíola”, de José de Alencar. Agradeço bastante às professoras que me incentivaram, porque eu tive professoras que fizeram isso! E tenho que agradecer as bibliotecárias, que tinham que me aturar durante os intervalos das aulas (risos). 

Ligados: Quais as melhores obras que você já leu? Algum autor serve de inspiração em seu processo criativo? 

J. B. Souza: Nossa! Já li muitas obras boas. Adoro séries como Harry Potter, da J. K. Rowling; os mistérios de Robert Langdon, do Dan Brown, e as batalhas angelicais do brasileiro Eduardo Spohr. Tenho algumas “quedas” pelos românticos fantasiosos, como “The Vampire Diaries”, da L. J. Smith, mas o que eu gosto mesmo é do universo da fantasia. JK, Lewis e Tolkien são os melhores! Acho que um pouco de cada autor que eu já li serviu de inspiração, pois acredito que cada um contribuiu de uma forma diferente, seja com os mistérios, as batalhas... ou o amor. 

Ligados: Poderia nos fornecer detalhes a respeito do seu livro “Filho da Morte – O Quinto Cavaleiro”? 

J. B. Souza: Ai como é difícil falar do próprio livro (risos)... Não sei se outros autores se sentem assim, mas eu tenho dificuldade. 

Então, o “Quinto Cavaleiro” é o primeiro volume de uma trilogia chamada de “Filho da Morte”. Esse primeiro volume narra à vida do adolescente James, que depois de anos convivendo com acontecimentos estranhos, toma posse de uma nova vida. Uma vida cheia de segredos, pessoas estranhas, criaturas sobrenaturais, sangue e mortes. 

Em cada livro, imaginei tratar aspectos da nossa vida, e nesse primeiro volume decidi por trazer à tona as escolhas humanas como peças modificadoras. Eu não acredito em destino, mas que cada um faz sua própria história a partir de suas escolhas. 

Os próximos volumes irão trazer novos conteúdos.

Ligados: Sobre a trilogia “Filho da Morte”, gostaria de vazar “spoilers” para os nossos leitores? 

J. B. Souza: Humm... Eu sou muito reservado a respeito do que escrevo, mas digamos que o “Filho da Morte” terá uma virada drástica no seu segundo volume, surpreendendo aqueles que já leram e conheceram alguns personagens. Já o terceiro, no qual já tenho o último capítulo escrito, terá um final digno de uma trilogia. Até eu me surpreendi com o final. 

Ligados: Quando se fala em divulgação, a internet é sua amiga ou inimiga? 

J. B. Souza: Com certeza ela é uma amiga, e das grandes. Através da internet eu posso estar em contato com os leitores e outros autores iniciantes como eu. As redes sociais são armas poderosas na divulgação, isso eu não tenho dúvida. Claro que, como autor, preciso de tempo para isso, coisa que, no momento, não estou dispondo devido a Faculdade. Desculpe meus leitores se estou sumido (risos). 

Ligados: Como você enxerga o mercado de livros no Rio Grande de Norte, em especial na sua cidade natal, Pau dos Ferros? 

J. B. Souza: De verdade? Péssimo! O estado parece dar unicamente valor ao mercado de livros de caráter regional, sabe? Livros que abordam outros aspectos e outras culturas parecem ser vistos com outros olhos. Uma prova disso são as editoras daqui, que não aceitam, por exemplo, o meu tipo de livro. Nada contra, mas bem que poderiam colaborar... 

Minha cidade é pequena para o estado, mas é um pólo da região. Aqui o mercado de livros é muito baixo, pois só dispomos de uma única livraria, a única que se preza a vender livros, de forma geral. Parece vergonhoso. Como eu gostaria que as pessoas daqui tivessem mais acesso a literatura... Até já brinquei que um dia construiria uma livraria... mas quem sabe (risos)? 

Ligados: Já recebeu críticas a respeito dos seus textos? Se sim, como as encarou? 

J. B. Souza: Já, mas todas as críticas foram muito boas. Não encaro as críticas como algo ruim, pelo contrário, como uma ajuda. Gosto quando alguém ler meus textos e diz o que achou. Se ficou ruim, eu o melhoro; se ficou bom, continuo procurando o que melhorar. Uma das críticas que mais gostei foi de uma das editoras que recebi proposta de publicação. Ela disse muitas coisas que ajudaram, de certa forma, a melhorar meu livro e textos futuros. 

Ligados: Além da trilogia, quais são os seus projetos literários para o futuro? 

J. B. Souza: Bom, além do segundo volume de o “Filho da Morte”, tenho algumas sinopses esperando para serem desenvolvidas. Uma delas já ganhou uma estrutura e estou bastante feliz com o que montei. Espero realmente que der certo. Além dessa, tenho mais umas quatro sinopses que, no momento, ficarão na gaveta. Infelizmente, todos os meus projetos estão parados devido à Faculdade, mas se aparecer uma oportunidade de rascunhar alguma ideia, com certeza estarei rascunhando. E agora é esperar...

Perguntas rápidas: 
Autor(a): J. K. Rowling; 
Ator(Atriz): Anne Hathaway;
Site: Facebook; 
Banda: Kansas;
Música: Carry On My Wayward Son;
Filme: Harry Potter. 

Links na internet: 

Links dos seus produtos nas lojas online: 
Cultura: Aqui;
Travessa: Aqui
Multifoco: Aqui.

Ligados: Considerações finais. 

J. B. Souza: Gostaria de agradecer pela oportunidade dessa entrevista e parabenizar a iniciativa da revista e do blog. É muito bacana o espaço dado aos autores para discutirem suas obras e sua vida como escritor e leitor. Se todas as revistas pudessem fazer o mesmo, o Brasil conheceria mais sobre literatura e seus autores. Espero que os leitores gostem da entrevista e busquem conhecer mais sobre o “Filho da Morte”. Muito obrigado!



Autor: Thiago Jefferson - Criação: 22/02/2013 - Objetivo: www.ligadosfm.com
0